João é apanhado pela polícia

08 jun 2020 00:00

Catarina recebe flores de Cartaxana e Mateus acha despropositado, mas a mãe relembra-o de que se envolveu com a empregada e que, por isso, não tem moral para criticar um médico de renome internacional.

Hugo fica preocupado com o irmão, mas Carlos sossega-o dizendo que eles não seriam capazes de lhe fazer nada.

Carla (Ana Sofia Martins) conta a Lucas que Marcos chegou arrasado a casa e acusa-o de estar a ser injusto com o irmão. Lucas tenta defender-se, mas Carla faz-lhe ver que ele não sabe o que é ser posto de parte e que ainda virá a ser humilhado pela mãe. Lucas lembra que ele é um traidor e Carla arrepende-se de ter ido falar com ele.

Ana (Madalena Aragão) acaba de se arranjar, quando Elvira (Ana Bustorff) lhe diz que Canina está à sua espera. Ana vai ter com ele, mas fica desiludida ao perceber que Canina só foi a sua casa para falar com João (Isaac Alfaiate).

Rita recebe uma chamada do investigador, que lhe conta que o pai de Margarida não tem cadastro e que ela esteve a viver como sem abrigo quando o pai se atirou ao rio.

Canina informa João de que vai haver uma festa e de que precisa de muitas pastilhas. O Santa Cruz não tencionava fazer negócio com ele, mas acaba por fechar acordo.

Ana está triste e conta a Vitória que Canina só foi ali para pedir bilhetes a João. A enfermeira que sabe que há mais qualquer coisa, avisa-a para ter cuidado com os rapazes mais velhos. Vitória aproxima-se do quarto de João e fica a ouvir a conversa dele com Cheirinhos. Furiosa, Vitória liga o telemóvel pré-pago e faz uma chamada.

Cheirinhos e João encontram-se, e ele indica que é o último negócio, quando chega um carro com quatro homens. João e Cheirinhos percebem que são polícias e que, com aquela quantidade de droga, vão presos. Assustado, João sai do carro. Um inspetor aponta-lhe uma arma e começa a revistá-lo. João e Cheirinhos são algemados.

Rita avisa Vitória para acabar com as conversas com Lucas e Ana, por saber que ela teve um filho há 14 ou 15 anos, deixando a enfermeira sem reação.

Carlos vai ter com Isabela (Inês Herédia) e recomenda-lhe que vá para casa dos seus pais. Farta da conversa, a jovem tenta metê-lo fora de casa e ele acaba por lhe contar que Mateus é um homem diferente dele: um violador.

Isabela (Inês Herédia) acha que Carlos (João Vicente) deve parar de beber e procurar um médico. Carlos conta que os Santa Cruz violaram Margarida e que, por isso, Mateus (Pedro Sousa) fica nervoso quando se toca no assunto. Isabela pergunta-lhe se tem provas. Carlos nega, mas pretende confrontar Mateus para ela analisar a reação dele. Isabela empurra-o para fora da porta e chora. Marcos (Pedro Teixeira) chega e pergunta o que se passa.

Vitória (Sara Barradas) diz a Rita (Maya Booth) que está a ir longe demais. Rita fala da criança que Vitória teve e lembra-a de que se deve ocupar de Catarina (Maria José Pascoal) e não da família dela.

Marcos ameaça chamar a polícia. Carlos acaba por ir-se embora. Marcos pergunta a Isabela o que Carlos lhe veio dizer sobre o irmão. Isabela mente, e diz que é o álcool a falar pelo ex-namorado.

Cheirinhos e João (Isaac Alfaiate) continuam imobilizados, enquanto os inspetores revistam o carro e encontram uma grande quantidade de pastilhas.

Lucas (Filipe Vargas) ajuda Ana (Madalena Aragão) a colocar posters no quarto, quando recebe uma chamada a avisar que João foi detido por tráfico de droga. O Santa Cruz pede segredo a Ana e sai apressado com Rita.

Carlos tenta falar com Vitória, mas esta ignora-o e chora ao recordar-se de quando estava na sala de partos.