João mostra-se preocupado com Maria Teresa

07 ago 2020 00:00

Machado (Pedro Hossi) diz ao irmão que vai ficar ali uns tempos. Nuno (Diogo Lopes) fala emocionado sobre Santiago e sublinha que quer que Marcos (Pedro Teixeira) pague pelo que fez.

Maria (Mafalda Marafusta) e Patrícia (Leonor Seixas) estão agradadas com a beleza dos irmãos e Nuno recorda a visita a Cheirinhos para tramar Marcos.

João (Isaac Alfaiate) diz que tem fome e Rita (Maya Booth) entrega-lhe dinheiro e comida.

Lucas (Filipe Vargas) tenta perceber como é que a herdade chegou aquele ponto. Hugo (Rodrigo Paganelli) conta ao engenheiro que Carlos voltou a beber e os trabalhadores seguiram o seu exemplo. Lucas pergunta se a solução é despedir Carlos (João Vicente) e Hugo fica atrapalhado por estar a meter o irmão em causa.

Rute tem medo de falar em frente ao juiz, e Vitória (Sara Barradas) dá-lhe apoio.

Vitória guarda a sua roupa numa mala de viagem e decide regressar a Salvaterra. Alfredo ajuda-a com a mala e lamenta o estado de Carlos. A enfermeira tem pena e percebe que Alfredo sente falta de Joana (Marina Mota).

A mãe de Carlos sente-se desconfortável por estar sentada à mesa e não ser ela a fazer a refeição. Madalena (Anna Eremin) e Lucas cozinham animados, e posteriormente servem a comida, mostrando a cumplicidade entre eles.

Maria tenta saltar para cima de um cavalo, mas ainda está sob o efeito de erva. Hugo aproxima-se preocupado e acha melhor ela parar senão vai cair. Carlos lavra a terra e Maria tenta dominar o cavalo. Assim que ela avista Carlos endireita-se tentando ser sensual, mas não consegue parar o cavalo.

Joana e Isabela (Inês Herédia) arrumam a cozinha e comentam com Elvira (Ana Bustorff) a cumplicidade entre Lucas e Madalena (Ana Eremin). Isabela aproveita para cuida das plantas, enquanto recorda Mateus.

Maria finge que torceu o pé e pede a Carlos para irem ao barracão, como nos velhos tempos, mas ele pede-lhe para o esquecer. Vitória aproxima-se tenta ver o pé da irmã, mas ela recompõe-se. A enfermeira conta a Carlos que veio tentar falar com Ana (Madalena Aragão) e que, agora, está numa associação a ajudar outras mulheres que passaram o mesmo que ela.

Lucas mais descontraído que o habitual, ri do cognome que ganhou no Brasil, mas vê Ana e vai atrás dela. A jovem entra apressada no quarto e encolhe-se a um canto, pedindo ao pai para deixá-la em paz.

Carlos declara-se a Vitória e diz-lhe que sem ela nada faz sentido. A mãe de Ana tenta pará-lo, e diz-lhe que só veio pela filha. Abraça-o e acrescenta que só o vê como amigo.

Enquanto Joana abraça Vitória, Lucas entra e pergunta se não percebeu que não era bem-vinda. A enfermeira percebeu, mas diz que vai estar onde Ana estiver e vinca que veio falar com a filha. Lucas fica furioso, pois acha que está a atacá-lo. Vitória avisa-o que com ou sem o seu apoio, não vai desistir da filha e sai.

Ana sentada no chão, recusa-se a falar com a mãe e chora. Vitória diz-lhe que lhe trouxe um presente especial, e, resignada, deixa-o à porta.

Carlos parte lenha e tenta fugir à tentação do álcool. Recorda quando recebeu o novo cartão de cidadão com o nome do pai e fica perturbado. Agarra numa garrafa e bebe-a toda de uma só vez.

Ana vê os ténis que Vitória lhe deixou e lê o cartão. Lucas entra e diz que é para irem jantar. A jovem fica furiosa e pede ao pai para devolver a Vitória o presente.

Todos jantam, menos Ana. Isabela incentiva-a a comer por estar magra. Mas, a jovem afirma que não quer saber da opinião dela e Lucas obriga-a a pedir desculpa.

Vitória desabafa com Maria e diz-lhe não vai desistir da filha e que lhe ofereceu uns ténis.

Lucas acha o comportamento de Ana insuportável, pois cresceu com o amor dos pais, numa família que lhe deu tudo. A jovem não quer dar o braço a torcer e o engenheiro avisa-a que não é Mateus, deixando-a abalada.