Sem esperar, Ana visita Mateus

10 ago 2020 00:00

Ana (Madalena Aragão) não consegue olhar-se ao espelho e é quando repara no envelope no chão.

Rita (Maya Booth) conta a Lucas (Filipe Vargas) que João (Isaac Alfaiate) anda a passar fome e a viver na rua.

Alfredo (Luís Esparteiro) arranjou a torradeira. Joana (Marina Mota) agradece e convida-o para comer bolo.

Ana chora, não estava à espera de ler aquela carta e sai a correr para a rua. Lucas vê-a e sai atrás dela, enquanto Rita comenta que aquela família é maluca. O engenheiro procura pela filha, mas não a encontra e fica preocupado. Ana sobe as escadas, entra no quarto, vê um baú e abre-o. Percebe que aquelas coisas são de Mateus (Pedro Sousa) e deixa-as cair no chão, mas ganha coragem e apanha o terço.

A filha de Vitória (Sara Barradas) prepara a mochila com o telemóvel e a carteira, quando uma pedra bate na janela. É a mãe, mas Ana sai pela porta principal, sem que ninguém se aperceba.

Patrícia (Leonor Seixas) reclama pela demora de Alfredo (Luís Esparteiro), enquanto ele conta que não sabe o que fazer com Carlos (João Vicente).

Nuno muda fralda de Santiago e Machado (Pedro Hossi) fica admirado com o homem que o irmão se tornou.

Sandra (Marta Faial) e Hugo (Rodrigo Paganelli) comentam que Diogo (Luís Henrique) e Pilar (Maria Marques) vão ter mais uma irmã. Carlos responde que só espera que a próxima geração da família Santa Cruz seja melhor.

Hugo acha que o irmão devia lutar por Vitória e deixar o álcool. Carlos fica pensativo e recorda quando namorou com Margarida.

Vitória e Lucas estão preocupados com o desaparecimento de Ana, mas a enfermeira tenta acalma-lo.

Rita ajeita a filha para dormir e nota que falta algo na sala mas não associa que João tenha roubado.

João ajuda a estacionar carros e afasta-se para contar o dinheiro que recebeu.

Lucas não entende como Ana se esqueceu de tudo o que ele fez por ela e como é que só pensa em Mateus (Pedro Sousa). Vitória acha que vão ter de ajudá-la com amor e paciência.

Mateus está a ler a bíblia, alheado do ambiente, e é então que Ana senta-se à sua frente, deixando-o atónito. O Santa Cruz tem saudades dela, mas Ana diz-lhe que só quer saber se a doença é hereditária. O filho de Catarina (Maria José Pascoal) lamenta o que aconteceu e ter afetado tanta gente. Mas, afirma que ganhou uma filha maravilhosa.

Marcos (Pedro Teixeira) chora enquanto vê uma fotografia dele com Carla (Ana Sofia Martins) e com os filhos, e sente-se abandonado.

João num estacionamento indica um lugar vago.

Na prisão, Catarina está em cima da cama a olhar o vazio.

Fonseca mostra a Machado a lista de mulheres assassinadas e violadas e manda-o ir procurar o outro brinco.

Elvira (Ana Bustorff) apanha Isabela (Inês Herédia) no quarto de Mateus e lembra-a que por Ana ser filha de Mateus, não significa que seja sua enteada. A governanta e obriga-a a ir trabalhar para não pensar em parvoíces.

Mateus diz a Vera que não fez nada, mas ela afirma que acredita na justiça e que é característico dos psicopatas não terem sentimento de culpa.

Cheirinhos (Diogo Martins) conta a Nuno (Diogo Lopes) que fez de tudo para provocar Marcos, mas que ele não reage. Nuno manda-o inventar qualquer coisa porque se Marcos sair, vai ser Cheirinhos a ficar lá mais uns tempos na prisão.