Violação deixa Patrícia em choque

06 mai 2020 00:00

Marcos (Pedro Teixeira) recebe uma chamada de Rita (Maya Booth), a pedir ajuda com Vitória (Sara Barradas). Marcos nega, a menos que ela se separe de Lucas (Filipe Vargas).

Maria (Mafalda Marafusta) pede para Vitória (Sara Barradas) não enviar o vídeo porque pediu emprego a Marcos. Vitória defende Lucas e conta que já não vai embora.

Joana (Marina Mota) perde a paciência com Alfredo (Luís Esparteiro), quando aparece Carlos (João Vicente) e conta que não vai sair da Herdade, por não querer deixar a família nas mãos de Marcos.

Isabela (Inês Herédia) rega as plantas. Carlos aparece, pede-lhe desculpa por tê-la desiludido e avisa-a de que Mateus também não é homem para ela.

Patrícia (Leonor Seixas) aparece com dinheiro para pagar a fisioterapia de Alfredo. Vitória não aceita e diz que o dinheiro fica para Maria.

Marcos espera por Maria, diz-lhe que pensou na proposta e pergunta o que vai ter em troca. Maria dá uma volta para impressioná-lo, mas diz que não faz fiado antes de ter emprego.

Carla (Ana Sofia Martins) desabafa sobre a perseguição de Marcos. Rita diz-lhe que Marcos gosta mesmo dela e que devia voltar para ele. Carla estranha, por Rita ser tão independente e pergunta-lhe se ficava com Lucas se ele a traísse.

Carlos comenta com Lucas que Mateus anda a atirar-se a Isabela. Perplexo, Lucas diz-lhe que ela tem direito a ser feliz com outra pessoa. Lucas manda-o preparar as armas para fazer uma caçada.

Marcos e Patrícia vêm a notícia sobre a violação. Mateus entra e pede um chá. Patrícia, interessada na notícia, ignora e continua a comentar o que fazia se apanhasse um violador. Mateus, incomodado, insiste no seu chá.

Carlos entrega, ao pai, uma cesta que Patrícia mandou para ele. Alfredo indica que é um artista e que Patrícia só quer vê-lo bem. Joana aparece e Alfredo mostra-lhe o que Patrícia lhe mandou. Joana sai furiosa a chamar por Hugo.

Hugo entra no café com a cesta de comida já lavada e entrega a Patrícia o recibo que a mãe lhe mandou entregar. Patrícia lê e percebe que a comida foi toda entregue aos pobres e que vai ter de oferecer refeições, todas as semanas, para 50 pessoas.

Carlos aparece e diz a Vitória que tem de se ir embora porque está em perigo. A enfermeira responde-lhe que Isabela é que está em perigo.

Mateus, com respiração ofegante, vê as polaroids que tirou a Isabela, e começa a auto mutilar-se com arame farpado, enquanto ouve a notícia da violação. Vai ao bolso da roupa usada na noite da violação e retira uma caixa de metal, cheia de brincos de mulher de diferentes estilos.

Isabela bate à porta do quarto de Mateus e diz-lhe para ir buscar a caçadeira de Catarina (Maria José Pascoal), porque também quer ir na caçada.

O armeiro está aberto, Carlos ouve passos e esconde-se. Mateus surge e sente o cano de uma caçadeira apontada à nuca.