Vitória descobre detalhe chocante sobre a sua violação

11 jul 2020 00:00

Rita (Maya Booth) conseguiu arrancar a confissão a Vitória: ela disse que foi violada por três dos irmãos Santa Cruz e que está ali para se vingar, mas Cartaxana está fora disto tudo.

Sandra (Marta Faial) aproxima-se de Hugo (Rodrigo Paganelli). Ele conta-lhe que namora com Madalena (Anna Eremin). Ela tenta disfarçar o incómodo e avisa-o de que vão ter de reunir com Isabela.

Mateus (Pedro Sousa) recebe uma chamada de Gouveia a avisar que Carlos (João Vicente) alterou o depoimento, que não se lembra do que aconteceu e que brevemente deve ser libertado. Vitória (Sara Barradas) ignora a conversa e retoma os exercícios. Mateus indica-lhe que a conhece desde sempre, deixando Vitória incomodada.

Marcos (Pedro Teixeira) recebe Rita com champanhe. Ela conta que conseguiu arrancar a confissão a Vitória e que Catarina vai despedi-la.

Vitória sente o cerco a apertar e Maria (Mafalda Marafusta) aconselha-a a pegar em Lucas (Filipe Vargas) e em Ana (Madalena Aragão) e sair dali. João bate à porta para falar com Vitória.

Maria encontra Elvira (Ana Bustorff) a vasculhar o seu quarto e pergunta pela sua erva. Maria diz que deu tudo a Patrícia (Leonor Seixas) para colocar nos bolos.

Patrícia, animada, cheira encantada o aroma dos bolos acabados de fazer.

João revela que entende porque Vitória defende Carlos e ela confirma que sabe o que os irmãos Santa Cruz fizeram a Margarida. João, envergonhado, conta que gostava de falar com Margarida e de lhe pedir desculpa, por não ter impedido os irmãos do que fizeram. Vitória fica arrasada por descobrir que João não fez parte da violação.

Joana (Marina Mota), melancólica, vê uma fotografia de família. Vitória entra e promete não lhe roubar muito tempo.

Elvira entra apressada no café e tenta impedir Patrícia de comer o último bolo.

Joana desabafa com Vitória. Ela diz-lhe que acredita na inocência de Carlos e abraçam-se comovidas.

Vitória (Sara Barradas) tem um ataque de pânico: começa a correr sem parar, recorda vários momentos negativos, tropeça e cai exausta, fica estendida no chão num choro de desespero. Alguém se aproxima e chama-a de Margarida.

Vitória pergunta a Cacilda (Eunice Muñoz) como sabe quem ela é. Ela revela que é igual à sua mãe. Cacilda revela que não disse nada antes porque o silêncio vale ouro. Vitória desabafa com ela.

Carlos é levado por um guarda para fora da cela, porque vai ser transferido para o estabelecimento prisional.

Catarina (Maria José Pascoal) avisa Mateus (Pedro Sousa) que está a tratar do assunto de Vitória e liga a Marcos (Pedro Teixeira).

Mateus diz que não queria Marcos envolvido no assunto por ser impulsivo, mas Catarina indica que ele também tem de assumir a parte dele.

Patrícia (Leonor Seixas) trauteia música, dança e ri-se de si própria. Nuno entra e pergunta se pode levar os bolos tradicionais. Ela indica que esses já acabaram. Patrícia pergunta se Nuno é advogado e pede-lhe ajuda no processo do filho de um amigo.

Patrícia, ao telefone com Alfredo (Luís Esparteiro), diz-lhe que arranjou um advogado para Carlos. Joana (Marina Mota) tenta tirar-lhe o telemóvel, mas ele acaba por desligar.

Carlos recorda Mateus a apunhalar-se, sente-se sozinho e derrotado, sem conseguir adormecer.

Vitória prepara-se para dormir, repara numa moldura de Mateus e de Catarina e vira-a para baixo. Coloca uma cadeira junto à porta, para impedir alguém de entrar. Vitória tem um pesadelo e acorda sobressaltada.

Lucas (Filipe Vargas), a dormir, é interrompido por Vitória que chora por causa do pesadelo. Lucas sossega-a e tenta fazê-la rir. Vitória beija-o com amor e desejo. Lucas corresponde. Vitória sente que chegou a hora de se entregar, deixa-se levar pela magia do momento e fazem amor.

Vitória agradece a Lucas por ter mandado embora os seus fantasmas e, mesmo sabendo que Lucas não quer namorar com ela, conta-lhe que aquela noite foi muito importante, dá-lhe um último beijo e sai.