Vitória e Lucas em momento de «namoro»

02 jul 2020 00:00

Rita questiona Álvaro se voltou a falar com Lucas. Ele responde que não, ela avisa que não quer nada com aquela família e beijam-se.

Catarina (Maria José Pascoal) conta a Mateus (Pedro Sousa) que Marcos continua com Rita e que vai ter de o manter afastado da Herdade. Mateus pede à mãe para ter cuidado para que não tenha outro ataque.

Ana, Lucas e Vitória terminam de comer. Lucas e Vitória trocam olhares cúmplices. Ana repara, apressa-se a comer, pede ao pai para se levantar e diz para se portarem bem. Vitória comenta que Ana é uma pessoa extraordinária.

Maria (Mafalda Marafusta) entra de gatas à procura de Vitória, vê que ela não está, sobe para a cama e enrola-se comportando-se como um gato.

Lucas, um pouco tocado, incentiva Vitória a beber, recorda quando a viu pela primeira vez e a teve de salvar no rio, e brindam.

Joana (Marina Mota) não entende porque Carlos destrui o jazigo. Carlos diz que é melhor saírem dali. Joana responde-lhe que não podem e que Catarina vai coloca-lo no testamento por fazer o que Bernardo fez.

Lucas e Vitória, ligeiramente tocados pelo álcool, brincam um com o outro. O Santa Cruz agarra-a pela cintura, e agradece-lhe a companhia. Vitória diz que há muito tempo que não se sentia tão bem e beija-o.

Vitória assusta-se com Maria, que ainda está perturbada com o que fumou, pede desculpa pela reação que teve com Carlos e conta que descobriu uma coisa sobre Elvira (Ana Bustorff) que é quase como um seguro de vida.

Álvaro quer estar com Rita noutros dias. Rita indica que não é conveniente para não comprometer o casamento dele. Álvaro diz-lhe que, se ela quiser, até lhe dá a Herdade da Lagoa mas tem de se comprometer com ele, deixando Rita surpreendida com a proposta.

Joana conta que Catarina não queria que fossem denunciados. Carlos, desiludido, avisa que não quer nada daquela gente e sai.

Lucas conversa com João sobre o ataque ao jazigo e indica que pode ter sido uma vingança dirigida a alguém da família. João recorda a conversa de Alfredo e de Hugo, e pede-lhe para ficar descansado porque vai tratar do assunto.

Marcos (Pedro Teixeira), melancólico, vê fotografias com os filhos e com Carla (Ana Sofia Martins). Rita (Maya Booth) chega e tira-lhe o copo de whisky. Marcos confronta-a, perguntando-lhe porque anda com ele. Magoada, ela revela que só lhe quer dar a gestão da Herdade e que gosta mesmo dele.

Lucas (Filipe Vargas), Ana (Madalena Aragão), Vitória (Sara Barradas), João (Isaac Alfaiate), Mateus (Pedro Sousa) e Catarina (Maria José Pascoal) tomam o pequeno-almoço.

Catarina pede a Elvira (Ana Bustorff) para se acalmar. A governanta não consegue porque Maria (Mafalda Marafusta) não trabalha. Vitória informa que vai falar com a irmã.

Maria dorme, aninhada na cama de Vitória. No chão ficaram tabuleiros com pratos vazios, uma caixa de gelado vazia, bolachas, e tudo o que lhe apeteceu comer.

João tem de sair para preparar as coisas para os anos de Pilar e Catarina avisa que vai a Lisboa para comprar o presente para a neta. Vitória oferece-se para acompanhá-la, mas Catarina lembra-a de que a prioridade é Mateus e eles sorriem cúmplices.

Madalena (Anna Eremin) está deliciada com o pequeno almoço, quando João aparece à procura de Carlos (João Vicente). Madalena abraça-o por serem amigos de infância, deixando Hugo (Rodrigo Paganelli) desagradado com a proximidade.

Carla faz uma lista de compras para Isabela (Inês Herédia) ir buscar. Elvira chega, diz a Isabela que veio a pedido de Catarina, e que pode voltar a ver Mateus sempre que quiser. Isabela, entusiasmada, apressa-se para preparar a festa e depois ir ver Mateus. Elvira indica que tinha saudades de Carla e das crianças, e que ela devia convidar Catarina para a festa porque não tem culpa das asneiras de Marcos. De seguida, recrimina a barriga dela.

Rita abre a porta, e fica surpreendida ao ver Catarina que chegou para falar com Marcos. Catarina avisa-o para não voltar lá a casa até Vitória estar longe, uma vez que Marcos é impulsivo e que Vitória não pode desconfiar de nada. Marcos, incrédulo, quer saber os planos contra Vitória. Catarina passa um cheque a Rita para comprar o silêncio deles. Ofendida, Rita rasga o cheque, e indica que tem um plano para arrancar a verdade a Vitória.

Vitória comanda os exercícios da recuperação de Mateus. O Santa Cruz elogia o seu trabalho e faz gemidos de prazer, deixando Vitória à beira de um ataque de nervos. Mateus diz que aguenta a dor, repentinamente solta um grito e só vemos a sua expressão de horror, sem saber o que lhe aconteceu. Vitória pede desculpa por ter magoado Mateus e continuam os exercícios. Ele indica que há muita gente que só tem prazer com a dor, deixando-a tensa. Mateus fica excitado e isso perturba-o, manda-a parar os exercícios e Vitória sai. Mateus reza como se precisasse de expurgar a sua culpa. Vitória, escondida, observa-o com nojo.