Vitória luta para sobreviver ao ataque de Mateus

13 jul 2020 00:00

Vitória conta que finalmente aconteceu entre ela e Lucas. Maria (Mafalda Marafusta) mostra-se feliz por ela ter superado o trauma.

Catarina, Lucas e Ana (Madalena Aragão) tomam o pequeno-almoço. Vitória aparece e Catarina conta-lhe que Mateus não está bem e que vai levá-lo a passear com Marcos.

Nuno aparece no café. Patrícia já se tinha esquecido de que o tinha contratado para defender Carlos.

Vitória recebe uma mensagem a combinar um encontro com a irmã de Guilherme (Pompeu José) e pede para ir ao banco.

Catarina e Ana saem. Lucas lembra Vitória que têm uma conversa pendente e olham-se com cumplicidade.

Marcos prepara-se para sair e Rita percebe que ele está a esconder algo.

Catarina, Mateus e Marcos estão dentro do carro e discutem. Marcos cublinha que não é um criminoso e a mãe recorda-o de que tem de assumir essa responsabilidade com eles.

Vitória caminha ansiosa, confirma que chegou ao sítio combinado e percebe que é um edifício degradado. Vitória, decidida, aproxima-se do edifício, hesita mas afasta a porta, chama por Sara e decide entrar.

Vitória olha em redor o espaço que está ao abandono e percebe que tem de sair dali. Mateus aproxima-se, por trás, e imobiliza-a com um pano com clorofórmio. Vitória tenta libertar-se, desesperada.

João (Isaac Alfaiate) visita Carlos. O filho de Joana conta que Mateus se apunhalou a ele próprio, que tentou matá-lo com o cavalo, acusa Mateus de ser doente e de ter tentado violar Vitória.

Mateus continua a apertar o pano contra o rosto de Vitória. Ela finge perder os sentidos e manda gás pimenta aos olhos de Mateus que grita desesperado, agarrado aos olhos.

Desorientado, começa a procurá-la. Vitória gatinha em direção ao telemóvel quando ele começa a tocar. Mateus segue a direção do som do telemóvel de Vitória. A enfermeira continua a gatinhar para alcançar o telemóvel e fica assustada ao ver Catarina que a olha com desprezo.

Lucas continua à espera que Vitória atenda a chamada e deixa-lhe mensagem de voz.

Catarina agarra no pano e pressiona-o contra o rosto de Vitória,. Ela tenta lutar mas perde a consciência. Mateus aproxima-se da mãe e esfrega os olhos, aflito. Catarina ajuda-o e mostra-se irritada porque só queria assustar Vitória para ela se ir embora e agora não sabem o que fazer.

João não acredita que Mateus mate pessoas, mas Carlos avisa-o de que foi ele quem matou Guilherme (Pompeu José) porque ele sabia da violação a Margarida. João não aceita mais insinuações e Carlos manda-o procurar Sandra (Marta Faial).

Vitória está amarrada a uma cadeira e percebe que eles sabem o seu segredo. Catarina quer saber porque se infiltrou na família e Vitória indica que está à procura de justiça, sentindo-se aterrorizada por ficar sozinha com Mateus.

Marcos aguarda, nervoso, pela mãe e arranca após ela indicar que têm de ir resolver outro problema.

Rita (Maya Booth) fica surpreendida ao ver Álvaro (Fredy Costa), que lhe pede uma resposta em relação a ir viver consigo, após o seu divorcio. Rita pede-lhe para irem com calma.

Vitória continua amarrada. Mateus sorri e avisa-a de que ela nunca devia ter voltado, pega num bisturi e aproxima-o de Vitória. Mateus aponta o bisturi a Vitória, mas é interrompido pela chamada de Isabela (Inês Herédia) e fala apaixonadamente com ela.

O veterinário aproxima-se, novamente, de Vitória e pergunta-lhe o que contou a Cartaxana. Vitória garante que ninguém sabe de nada. Ele puxa-lhe o cabelo, convicto de que vai arrancar-lhe a verdade.

Elvira (Ana Bustorff) recebe um ramo de flores para Catarina e percebe que são de Cartaxana, rasga o cartão e coloca-as numa jarra.

Mateus, com ar de alucinado, obriga Vitória a deixar uma mensagem a Lucas (Filipe Vargas).

Lucas pergunta a Hugo se acredita na inocência do irmão. O jovem acredita que Mateus (Pedro Sousa) se apunhalou sozinho. Lucas acha que isso seria sinónimo de uma doença mental e Hugo concorda.

Catarina e Marcos chegam à porta do estabelecimento prisional. Catarina(Maria José Pascoal) indica que prefere entrar sozinha. Marcos, contrariado, fica no carro.

Catarina dirige-se a Cheirinhos e propõe falar com um advogado para tirá-lo dali, dá-lhe dinheiro e, em troca, terá de fazer com que Carlos pague pelo que fez à família dela.