Parlamento sem provas de que ex-CEO da TAP pediu para participar em reunião secreta com deputados do PS

  • CNN Portugal
  • 27 abr 2023, 19:02
MM
Parlamento sem provas de que ex-CEO da TAP pediu para participar em reunião secreta com deputados do PS - TVI
A presidente executiva da TAP, Christine Ourmières-Widener, na Comissão Parlamentar de Inquérito à TAP (Lusa/António Cotrim)

Deputada do BE Mariana Mortágua fala apenas de um print screen de uma mensagem de WhatsApp de um adjunto para João Galamba a informar o ministro de que Christine Ourmières-Widener tinha intenção de participar na reunião

A deputada do Bloco de Esquerda (BE) salientou que, nos documentos enviados pelo Governo à comissão parlamentar de Inquérito à TAP, constam informações sobre a reunião entre o PS, assessores do Governo e a presidente executiva da transportadora aérea, Christine Ourmières-Widener, na véspera da sua audição parlamentar e ainda antes de ser despedida.

Vários elementos do Governo, disse Mariana Mortágua, enviaram informação “mostrando todas as fases desse processo”, inclusive uma mensagem por WhatsApp em que um adjunto do ministro das Infraestruturas lhe comunica que Ourmières-Widener pediu para participar nessa reunião.

“Não temos evidência do pedido da CEO”, frisou Mortágua.

A deputada do BE detalhou que, na informação transmitida à comissão de inquérito, essa mensagem de WhatsApp é um ‘printscreen’, reforçando que não há “evidência de a CEO ter pedido ao ministro João Galamba para ir à reunião”, só há “este ‘print screen’”.

Christine Ourmières-Widener confirmou, a 4 de abril, uma denúncia da Iniciativa Liberal (IL) sobre uma reunião com o grupo parlamentar do PS na véspera de ir ao Parlamento, em janeiro, dar explicações sobre a indemnização à ex-administradora Alexandra Reis. Numa das audições na Comissão Parlamentar de Inquérito, o deputado Bernardo Blanco, da IL, quis saber se naquela reunião houve alguma combinação de perguntas e respostas, nos esclarecimentos a dar à Assembleia da República, ao que a gestora disse não se recordar.

“Penso que a ideia era fazerem perguntas sobre o processo e eu respondi a essas perguntas”, disse a ainda presidente executiva, acrescentando que, segundo a sua agenda, não estavam membros do Governo presentes na referida reunião, mas sim assessores e chefes de gabinete de membros do Governo.

Questionada sobre de quem partiu a iniciativa de realizar a reunião, Christine Ourmières-Widener disse que, se bem se recorda, partiu do gabinete do Ministro das Infraestruturas, que na altura já era João Galamba.

A 5 de abril, o Ministério dos Assuntos Parlamentares referiu que só fez a “ponte” para marcar a reunião virtual, já que isso lhe foi solicitado, e que não incluiu por sua iniciativa convite a Christine Ourmières-Widener. A 6 de abril, o Ministério das Infraestruturas afirmou que em 16 de janeiro foi informado que a TAP tinha interesse em participar na reunião do dia seguinte com o grupo parlamentar do PS e que João Galamba “não se opôs”.