Segredo revelado! Estes são os 4 novos concorrentes do Dança com as Estrelas - TVI

Segredo revelado! Estes são os 4 novos concorrentes do Dança com as Estrelas

  • 6 jan, 21:48

O Dança com as Estrelas regressou à TVI com Cristina Ferreira e Bruno Cabrerizo. E estão apresentados os últimos concorrentes

Relacionados

Está no ar o Dança com as Estrelas! O programa regressou à TVI com condução de Cristina Ferreira e Bruno Cabrerizo. E estão apresentados os concorrentes que faltavam. São eles: Miguel Cristovinho, Nélson Évora, Miguel Nunes e Joana de Verona.

 

Miguel Cristovinho

Miguel Cristovinho é um cantor e compositor de sucesso. Conhecido por integrar a banda D.A.M.A, deu os seus primeiros acordes na guitarra aos 13 anos.

Com um som próprio, o grupo está sempre a explorar diferentes vertentes da musica, além de escrever canções originais.

Em paralelo à música, Cristovinho tem feito alguns trabalhos na representação. Integrou o elenco de “O Feiticeiro de Oz no Gelo” e atualmente dá vida ao vilão Capitão Gancho no musical “Peter Pan no Gelo”.

De alma inquieta, quer explorar tudo que a representação tem a oferecer e não descarta fazer televisão e cinema.

Cada vez com mais sucesso, os D.A.M.A têm convidado várias artistas para colaborações especiais. Um dos mais recentes foi o Buba Espinho com o single “Casa”, que é uma canção que faz uma viagem às raízes portuguesas. Outro tema que ganhou notoriedade nos últimos tempos foi “Mãe”, uma música biográfica onde os artistas falam sobre a relação de cada um deles com a respetiva mãe.

O visual arrojado foi construído ao longo dos anos tanto dentro como fora dos palcos. Benfiquista e pai do Mateus, Miguel Cristovinho vai mostrar se o equilíbrio que aprendeu ao patinar no gelo vai ajudá-lo a equilibrar a sua bailarina nos magníficos lifts que vamos ver no “Dança com as Estrelas”.

 

 

Nélson Évora

 

Nelson Évora, um dos atletas olímpicos que mais encheu de orgulho todos os portugueses. Nasceu na Costa do Marfim mas veio para Portugal aos 5 anos. Aos 7 anos brincava na rua com os amigos e foi o pai de um deles, ex-atleta João Ganço, que o levou para o atletismo. Aos 10 anos, passou para o Odivelas Futebol Clube e deu nas vistas ao saltar 1,64 m de altura, quando ele media pouco mais de 1,40 m. É então convidado para integrar o Sport Lisboa e Benfica e onde anos mais tarde, 2004, regressa e participa pela primeira vez nos Jogos Olímpicos, que o marcou de forma extraordinária, ao ver o Francis Obikwelu, a ganhar a medalha de prata. Naquele momento pensou que a seguir tinha de ser ele a ganhar uma medalha.

Nos Mundiais de Osaka, o atleta atingiu um dos pontos mais altos da sua carreira ao sagrar-se campeão do mundo em triplo salto com a marca de 17,74 m, a segunda melhor marca mundial do ano e novo recorde nacional.

Nos Jogos Olímpicos de Pequim, Nelson Évora atingiu a marca de 17,67 m em triplo salto e subiu ao 1.º lugar do pódio, tornando-se campeão olímpico com apenas 24 anos.

Tem uma relação especial com a dança, pois leva-o a recordações emotivas com a sua mãe que lhe dizia que deveria sentir a música ao dançar. E é assim que promete trocar a pista de atletismo pela pista de dança durante uns tempos para se divertir e divertir os portugueses.

 

 

Miguel Nunes

 

Miguel Nunes nasceu em Lisboa em 1988. Licenciou-se em Teatro na Escola Superior de Teatro e Cinema em 2012.

Tinha apenas 12 anos quando, em 2000, se estreia diante das câmaras, numa série de TV “Querido Professor” e nunca mais parou, destacando-se em 2006 com a participação na série juvenil “Morangos com Açúcar”. Mas o seu objetivo sempre foi alargar horizontes e o cinema sempre foi um caminho que quis seguir.

Em 2012 conclui o curso de atores da Escola Superior de Teatro e Cinema e em 2018 faz o seu primeiro filme como realizador.

Decidiu investir na formação além fronteiras e partiu para Paris onde estudou no Conservatório de Arte Dramática enquanto trabalhava em restaurantes para poder pagar as suas contas.

Recentemente, Miguel Nunes esteve nos tops de uma das plataformas de streaming mais vistas no mundo ao ser o protagonista da série “Glória” da Netflix, realizada por Tiago Guedes. Foi com esta interpretação que venceu o Globo de Ouro de Melhor Ator de Televisão em 2022. Destacou-se também pelo seu desempenho no filme “Cartas da Guerra”, de Ivo Ferreira, aclamado pela crítica e nomeado para um Urso de Prata de Melhor Ator na Berlinale de 2016.

O actor confessa que: “Gostava de realizar mais, gostava de fazer música e gostava de continuar a interpretar personagens com as quais sinto que posso manter uma relação fiel, tanto das personagens comigo, como ser eu a oferecer-lhes o meu interior. Há tanta coisa para fazer, tantas histórias para contar! 

 

 

Joana de Verona

 

Joana de Verona, atriz luso-brasileira, nascida em São Luiz do Maranhão, no Nordeste do Brasil, é filha de portugueses e dividiu toda a sua vida entre os dois países.

Com um invejável currículo de longas-metragens nacionais, europeias e brasileiras, pelas quais já recebeu prémios de melhor atriz em Portugal e Brasil.

Joana de Verona começou desde cedo nas artes performativas, porque foi com apenas oito anos que decidiu que queria ser atriz ou bailarina.

Estreou-se nos palcos com 9 anos com o Grupo de Teatro de Almodovar.

Além de inúmeros cursos de interpretação, Joana estudou dança, mas, já adulta, também se encantou com a direção de cinema.

Em 2006, fez parte do elenco principal da série juvenil “Morangos com Açúcar”e depois dessa sua estreia televisiva, fez parte de inúmeros projecos de ficção na TVI.

Ao longo da sua carreira, participou em mais de uma dezena de filmes e espectáculos teatrais.

Actualmente, está no ar todos os dias com a série “Queridos Papás”da TVI.

 

Continue a ler

Relacionados