NESTE EPISÓDIO...

Carlos e Joaquim mostram a Dionísio a gravação da noite anterior.  Camilla está arrasada e vinca que só quer que Artur a perdoe e acha que só a morte lhe pode trazer alívio.  Júlia acha que Camilla, Vitorino e Horácio têm de pagar pelo que fizeram e pede ajuda a Artur.  Leo diz que tem de ir a casa de Camilla, pois o juiz está lá preso e afirma que Carlos vai passar as informações que recolheu à policia.  Rodolfo diz a Vítor que ele é incompetente e assente que é urgente acabar com Camilla.

Vitorino conta tudo a Marcelo e diz-lhe que não contou na altura, por estar a ser ameaçado de morte.  Dionísio está pasmado com o que ouviu e Carlos não percebe, porque é que ele não entrega o caso ao Ministério Público.  Becas entra no quarto e fica de lágrimas nos olhos e diz a Cláudia que tem de viver.  Maria Pia e Carolina tentam convencer Vasco a ir para casa. Sara aproxima-se e diz que sente muito o que aconteceu.

O médico de Sara observa a cena e acha que ela está muito melhor.  Dionísio acha que o Ministério Público não precisa de saber a história de Dalva, pois não merece ser punida. O pessoal chega do Brasil e estranham a presença de Carlos, Dionísio e Joaquim.  A sobrinha de Gilda atira com a bananeira ao chão e começa a olhar para o rebento da bananeira e a puxar por qualquer coisa que está junto à raiz. 

Aisha pergunta por Artur e Carlos diz que já apareceu, mas que está catatónico. Dionísio começa a contar os recentes acontecimentos.  A sobrinha de Gilda arranca o rebento e desenterra a banana que Camilla enterrou e parte-a ao meio.  Vitorino percebe que o seu "amigo" voltou a funcionar e atira-se a Piedade e diz que ela é a responsável por aquele milagre. Piedade consegue soltar-se e diz a Vitorino que acaba com ele como acabou com Torcato e atira-lhe com um objeto pesado à cabeça e ele desmaia.

Eugénio ouve tudo.  Todos estão em choque com as novidades e Isabel confirma que é verdade.  Marta aparece à porta com uma tesoura, mas esconde-se ao ver Piedade e Eugénio. Piedade tenta desmentir o que disse, mas Eugénio diz que vai entrega-la à polícia, e saem os dois. Marta aproxima-se de Vitorino com raiva e corta-lhe o "amigo" e diz que o irmão está vingado e sai a correr.