Carlos foi transportado no helicóptero do General Ramalho Eanes com 70% do corpo queimado

5 jun, 11:36
Carlos foi transportado no helicóptero do General Ramalho Eanes com 70% do corpo queimado - TVI

No «Dois às 10», conhecemos a história de Carlos Ramos, o nosso convidado recorda o inferno que passou e ao qual sobreviveu no dia 11 de setembro de 1985. Tinha 25 anos quando sobreviveu àquele que foi, para muitos, considerado o pior acidente ferroviário de Portugal. O choque frontal entre dois comboios aconteceu a 11 de setembro de 1985, no Norte do país, ao final da tarde.