Ser cuidadora do filho doente levou Mara a uma depressão profunda: «Tentei dar fim à minha vida (...) mutilei-me várias vezes»

11 jul, 17:24
Ser cuidadora do filho doente levou Mara a uma depressão profunda: «Tentei dar fim à minha vida (...) mutilei-me várias vezes» - TVI

No «Goucha», ouvimos o testemunho de Mara Ferreira. Mara Ferreira e Nelson Ferreira foram pais de Filipe. O menino nasceu com o cordão umbilical à volta do pescoço e terá ingerido líquido amniótico, o que obrigou a um internamento de nove dias. Pouco tempo depois, descobriram que o filho era cego e a malformação ocular devia-se a uma doença bem mais grave e rara, denominada Síndrome de Norrie. Filipe tem 18 anos e não vê, não anda e não fala. 

Mara dedicou-se exclusivamente ao filho e, com o papel de cuidadora, veio a depressão. Com os anos, tem conseguido combatê-la, mas com a pandemia, a depressão atingiu-a de forma mais violenta. Começou a automutilar-se e a vontade de viver desapareceu. Hoje, ainda luta contra a depressão e é no marido, nos filhos e na fé que tem reunido forças para enfrentar mais um dia.

Em estúdio, fala-nos da depressão como uma luta diária para si.