Uma tarde de caracóis e cervejas impediu Paulo de receber um transplante de pulmão

16 mai, 16:57
Uma tarde de caracóis e cervejas impediu Paulo de receber um transplante de pulmão - TVI

No ««Goucha», ouvimos o testemunho de Paulo Fradão, 55 anos, que teve uma nova vida ao fim de 12 anos a respirar com a ajuda de uma botija de oxigénio. Fez o transplante bi-pulmonar em maio de 2017. Hoje Paulo faz caminhadas diárias, pratica natação, é um caso de sucesso. Integra a associação de Transplantados Pulmonares de Portugal (ATPP). Ele considera que o transplante pulmonar lhe deu uma segunda oportunidade e permitiu ver os filhos e os netos crescer. Em estúdio, o nosso convidado recorda o primeiro telefonema que recebeu para um transplante de pulmões, que não foi possível devido a ter comido caracóis e bebido cervejas nesse dia. Mais tarde, Paulo voltou a receber um telefonema com esse mesmo propósito, e desta vez conseguiu.