Ângela vai poder engravidar do marido que já morreu

28 out 2020 15:47

No «Você na TV», recebemos a protagonista da história de amor que emocionou o país, a Ângela Ferreira.

Ângela Ferreira, de 32 anos, deixou os portugueses rendidos com a sua história de amor com Hugo, retratada através da minissérie documental de 4 episódios de "Amor Sem Fim", de Alexandra Borges e Emanuel Monteiro. Hugo foi diagnosticado com cancro e casou com Ângela pouco tempo antes de falecer. Hugo antes de partir, em março de 2019, conseguiu congelar esperma, no entanto, a lei portuguesa não permitia que fosse utilizado o esperma de alguém que já esteja morto. Passado um ano, existiram desenvolvimentos nesta história, que vai acabar com um final feliz: a lei foi alterada e Ângela vai poder engravidar do marido que já morreu.

Foi criada um petição, primeiramente, vinda de pessoas da sociedade civil, que se identificaram com a história de amor do casal, para o assunto ser discutido na Assembleia da República. Depois, um conjunto de cidadãos uniu-se para criar um projeto de lei, para conseguirem alterar a lei da procriação medicamente assistida. E, depois de tudo isto, três grupos parlamentares, PS, Bloco de Esquerda e PCP apresentaram o seu próprio projeto de lei, que foi aprovado na generalidade.

Em estúdio, Manuel Luís Goucha convidou o jornalista responsável pela reportagem, Emanuel Monteiro antecipou tudo o que aconteceu durante este ano e que vai poder assistir no Jornal das 8. Também Ângela, através do skype, juntou-se à conversa e mostrou-se muito feliz com o desfecho da história. Emanuel Monteiro mostrou-se contente pelo jornalismo ter ajudado a chegar a um final feliz e afirmou: «Isto é a prova clara que é consensual, o país considera que é injusto esta mulher e, outras como ela, não poderem ter um filho, mesmo que seja após o falecimento do marido».