Toy fala sobre as críticas que recebeu quando foi trabalhar após a morte do pai

27 jul 2020 15:40

No «Você na TV», falamos com o cantor sobre esta perda e sobre a reação de algumas pessoas.

Apesar do momento delicado pelo qual está a passar, dada a perda do pai, Toy fez questão de cumprir os compromissos agendados e marcou presença no Extra do Big Brother de segunda-feira, dia 20 de julho. Logo no início do programa, o artista fez questão de falar sobre a perda, tendo dito: «Estou aqui para fazer um trabalho. Hoje não é propriamente um dia muito fácil para mim, o meu pai ontem deixou-nos. Estou hoje [em baixo], mas tenho a certeza que ele gostaria muito que eu continuasse a trabalhar porque foi sempre um homem que me indicou, educadamente, que devemos trabalhar na vida e devemos fazer o melhor possível». Ainda assim, o cantor foi alvo de críticas por ter ido trabalhar sem ter feito o luto. Sobre os comentários depreciativos que leu, Toy responde: «Há que cumprir e dividir as causas e as coisas. A coisa que mais me aborrece em televisão é escolher o que vestir (...) e até isso as pessoas comentaram».

Maria Leonor, a mãe do cantor, faleceu aos 60 anos, vítima de um cancro no pâncreas. Já o pai, António Ferrão, morreu no último dia 19 de julho, aos 95 anos. Toy lidou com esta perda tendo o apoio, sobretudo, da esposa Daniela Correia e da enteada Beatriz Prates. Além de Beatriz, que Toy tem como filha, Toy é ainda pai de Leandro e Lara, fruto do primeiro casamento, com Tina.