15 jan 2020 13:10

Doluvina quase ficou cega e queixa-se de negligência médica

No «Você na TV», conhecemos a história de uma operação que terá corrido mal.

Doluvina foi operada em julho de 2016 a uma catarata que tinha no olho direito. A operação terá corrido mal e a paciente foi mandada embora, mas com a intenção de voltar no dia seguinte para resolver a situação. No entanto, ninguém resolveu e Doluvina ficou 12 dias com uma lente descaída no canto dos olhos. Doluvina queixa-se ainda de uma segunda negligência no seguimento de uma segunda operação, onde lhe colocaram a lente no sítio, porém 8 dias depois desta intervenção, teve um descolamento de retina.

Cansada de não ver a sua situação resolvida, Doluvina dirigiu-se a um serviço de saúde privado e foi lá que recebeu a notícia de que tinha imenso lio tóxico acumulado no olho por causa das operações anteriores e por isso o risco de ficar invisual era muito elevado. Limparam-lhe a vista nessa clínica, porém os danos permaneceram e o seu nervo ótico está quase todo queimado.

A advogada Sofia Matos comenta este caso afirmando que «esta senhora ficou com uma lesão muito grave» tanto a nível moral como a nível físico e acrescenta que «é preciso dizer às pessoas que, quando estão em situações similares a esta, têm um prazo de 3 anos» para apresentar uma queixa.