Sente-se sempre cansada(o)? Pode sofrer de fadiga crónica

18 jun 2019 11:52

No Você na TV, o médico especialista Paulo Coelho e a escritora Mafalda Pinto Leite esclareceram a síndrome que afeta milhares de pessoas. Ouvimos ainda o testemunho de Eunice que revela como afeta a sua vida.

Eunice é uma mulher que sofre de fadiga crónica e esteve no Você na TV para explicar como é viver com esta síndrome. A vida de Eunice era normal: trabalhava numa editora jurídica passando muitas horas sentada em frente a um computador. Os primeiros sintomas foram associados ao seu trabalho, o que a fez, inicialmente, ignorar o sofrimento. Contudo, as insistentes dores físicas que afetavam atividades como a leitura ou a escrita, fizeram-na perceber que algo se passava.

A certo momento, e quando viu o sono ser perturbado, decidiu procurar ajuda médica, no entanto, o processo de diagnóstico foi longo: cerca de 9 meses. Eunice revela que foi a vários médicos especialistas visto que não existe um exame que defina esta síndrome: «é um diagnóstico por exclusão». Paulo Coelho, médico especialista, confirma as palavras de Eunice, afirmando que por vezes está associada a depressões, contudo, o médico prontamente afirma que a fadiga crónica não é uma doença psicológica.

A apresentadora Maria Cerqueira Gomes confidencia que recebeu imensos comentários de mulheres que dizem sofrer destes sintomas. Para o médico especialista esta pode ser uma síndrome das sociedades modernas, que são caraterizadas pela agitação e falta de descanso.

Quanto ao tratamento, não há cura, porque a causa é também difícil de definir. Eunice revela que a forma que encontrou para melhorar estes sintomas foi a alteração do estilo de vida: abandonou o trabalho que a stressava e encontrou-se com uma nova e tranquila fórmula de olhar para a vida.