A reconstituição do crime de desmembramento de um jovem no Algarve

22 out 2020 16:14

No «Você na TV», analisamos os vários momentos de um dos crimes mais macabros do ano.

No dia 20 de março deste ano, Diogo recebeu uma mensagem de Maria, a suposta namorada, que propunha visitá-lo. A chegar a casa da vítima, Maria depositou gotas de um sedativo na bebida de Diogo, que acabou amarrado a uma cadeira e com a boca tapada com fita adesiva. Maria apertou a garganta de Diogo, que ficou inconsciente. Momentos mais tarde, a suposta namorada de Maria, Mariana, entra na casa de Diogo. Seguiram-se várias tentativas de socorro, sendo que Maria voltou a apertar o pescoço de Diogo, que morreu sufocado. De seguida, as duas colocam-no na bagageira de um carro e levam-no com elas para uma casa em Lagos.

Uma semana depois, Maria e Mariana foram detidas pela Polícia Judiciária de Faro. As duas terão desmembrado o corpo, que atiraram de seguida para a arriba, na vila de Sagres. Noutro saco estava a cabeça e outras partes do corpo, atiradas para o Pego do Inferno. As duas ficaram em prisão preventiva após primeiro interrogatório judicial, na mesma cela, no Instituto Prisional de Tires.