António: «Pai e mãe, esta é a carta de mais um jovem que se despede da vida»

20 out 2020 15:33

No «Você na TV», António Alegre recorda a carta de suicídio que chegou a escrever para entregar aos pais.

Ao olharmos para António Alegre, nenhum de nós imagina que este jovem, hoje franzino, elegante e seguro, já pesou 150 quilos, numa adolescência marcada por sofrimento e pelas ofensas de que foi alvo durante anos. Na escola, António sempre fora «o gordo», e em casa assistia a episódios de violência doméstica do pai sobre a mãe, que se deixou ir abaixo com toda a situação. Perante esse desequilíbrio emocional, António encontrou outro desequilíbrio: o alimentar. Um dia, a pedido de um amigo, António pesou-se e deparou-se com a marca dos 150 quilos, que o despertaram para a gravidade da situação. Foi nesse momento que António decidiu escrever uma carta de suicídio para entregar aos pais, e que dizia, entre outras coisas, o seguinte: «Querido pai e mãe, esta é a carta de mais um jovem que se despede da vida, por ter vivido situações bastante dolorosas. Estarei à vossa espera para que todos possamos estar juntos. O meu corpo morrerá, mas o amor que sinto por vocês será eterno. Até um dia, António Alegre».

A ideia do suicídio acabou por ser deixada de lado por António também pela ajuda de Sofia, a irmã que se mostrou um grande suporte. António fez ainda um pacto consigo próprio: ou perdia peso até 31 de dezembro de 2020, ou matava-se. Em um ano e meio perdeu 80 quilos. Hoje pesa 70 quilos e diz que ainda quer perder mais. Não foi ao nutricionista, nem ao ginásio, mas confessa o que fez para mudar de vida: «Fechei a boca, fiz caminhadas e ginástica em casa!». António encontrou a sua forma física ideal e o caminho para a felicidade e atualmente quer servir de inspiração para pessoas que estejam na mesma situação em que ele esteve.