Microsoft vai despedir trabalhadores em Portugal - TVI

Microsoft vai despedir trabalhadores em Portugal

  • ECO - Parceiro CNN Portugal
  • , Flávio Nunes
  • 8 mai 2023, 14:24
Microsoft (GettyImages)

Tecnológica norte-americana tem um plano para cortar postos de trabalho no mercado português, confirmou fonte oficial. Podem estar em causa mais de uma centena de empregos

Relacionados

AMicrosoft vai despedir trabalhadores em Portugal, confirmou ao ECO fonte oficial da empresa. A notícia foi avançada inicialmente pelo Observador.

A empresa não revela quantas pessoas serão despedidas. No entanto, outra fonte familiarizada com os planos da tecnológica disse ao ECO que podem estar em causa mais de uma centena de empregos. O Observador refere 112 postos de trabalho afetados pelo corte.

“Não tomamos decisões como esta de ânimo leve. Estamos a trabalhar de forma próxima com os colaboradores impactados para garantir que são tratados com respeito e têm todo o nosso apoio durante estas transições”, disse fonte oficial da Microsoft numa declaração remetida ao ECO.

Questionada sobre as áreas que vão ser atingidas pelo plano de despedimentos, a Microsoft sublinha apenas que “os cortes impactam colaboradores de mais do que uma equipa, com diferentes funções e níveis de senioridade”. A empresa não indica, deste modo, quais os departamentos mais abrangidos pela decisão de redução de pessoal.

Face a isto, a Microsoft acrescenta: “Ajustes organizacionais são uma parte regular, necessária no nosso negócio. Continuaremos a priorizar e investir em áreas estratégicas de crescimento para o nosso futuro, dando suporte e apoio aos nossos clientes e parceiros”, sublinha a empresa liderada em Portugal por Andrés Ortolá.

Em meados do ano passado, a Microsoft empregava diretamente pouco mais de 1.500 pessoas no país, de acordo com um estudo elaborado pela EY a pedido da empresa, que teve o objetivo de medir o impacto económico e social da tecnológica neste território.

Os despedimentos nas grandes tecnológicas americanas têm sido uma tendência ao longo dos últimos meses, no contexto da subida das taxas de juro e da inflação. Em janeiro, a Microsoft nos EUA anunciou o despedimento de 10 mil pessoas, tendo pesado na decisão as perspetivas de abrandamento no crescimento das receitas.

Continue a ler esta notícia

Relacionados