Cabaz de bens essenciais 11 euros mais barato desde entrada em vigor do IVA zero - TVI

Cabaz de bens essenciais 11 euros mais barato desde entrada em vigor do IVA zero

  • ECO - Parceiro CNN Portugal
  • Joana Nabais Ferreira
  • 18 mai 2023, 10:34
Supermercado (Pexels)

A manteiga com sal e o arroz agulha foram os produtos que registaram uma maior correção do preço, enquanto o preço do iogurte líquido foi aquele que mais disparou, cerca de 14%

Relacionados

Entre o dia antes da entrada em vigor do IVA zero e a passada quarta-feira, 17 de maio, o preço do cabaz de bens essenciais de um conjunto 41 produtos alimentares abrangidos por esta medida encolheu 10,96 euros. O cabaz passou de custar 138,77 euros para custar 127,81 euros, o que representa uma descida de 7,9%, segundo as contas realizadas pela Associação Portuguesa para a Defesa do Consumidor (Deco).

Em causa está a monitorização de 41 dos 46 alimentos – que incluem peru, frango, carapau, pescada, cebola, batata, cenoura, banana, maçã, laranja, arroz, esparguete, açúcar, leite, queijo ou manteiga – que, desde 18 de abril, passaram a estar isentos de IVA, na sequência do acordo tripartido entre Governo, distribuição e produção.

A manteiga com sal e o arroz agulha foram os produtos que registaram uma maior correção do preço desde a entrada em vigor do IVA zero, contabilizando quedas de 2% e 1%, respetivamente. Por outro lado, neste mesmo período, a maior subida continua a verificar-se no iogurte líquido, cujo preço disparou 14%, seguido do pão de forma sem côdea (7%) e do atum posta em óleo vegetal e dos brócolos (ambos com aumentos de preços na ordem dos 6%).

Já em termos de categorias de produtos, o peixe foi a categoria que mais beneficiou com a entrada em vigor do IVA zero, tendo uma cesta destes produtos recuado 15,98% (menos 5,57 euros) para 29,30 euros.

Seguem-se os congelados, cujo preço caiu 6,92% (menos 25 cêntimos) para 3,34 euros; a fruta e legumes, que recuou 6,85% (menos 1,58 euros) para 21,45 euros; a carne, cuja cesta baixou 5,71% (menos 2,33 euros) para 38,56 euros; a mercearia, que cedeu 4,25% (menos 95 cêntimos) para 21,35 euros; e, finalmente, os laticínios, cujo preço caiu 1,98% (menos 28 cêntimos) para 13,82 euros.

Preço do cabaz cai 2,55 euros na última semana

No que toca especificamente à última semana (entre 10 e 17 de maio), o cabaz IVA zero ficou 2,55 euros mais barato (1,96%), passando de 130,36 euros para 127,81 euros.

O carapau foi o produto cujo preço mais aumentou na última semana, tendo disparado 15% (mais 62 cêntimos), seguido do peru perna (9%, ou mais 36 cêntimos), do pão de forma sem côdea (8%, mais 16 cêntimos) e da massa esparguete e da laranja (ambas com 5%, ou 6 cêntimos de aumento).

Já as ervilhas ultracongeladas, a massa espiral, a cebola e o óleo alimentar registaram aumentos de 3%, o que se traduz em preços 11 cêntimos, 4 cêntimos, 5 cêntimos e 7 cêntimos, respetivamente, mais elevados.

Continue a ler esta notícia

Relacionados