O Grupo Águas de Portugal vai receber 7,5 milhões de euros do Fundo Ambiental para renovação da frota para automóveis mais ecológicos, segundo a resolução do Conselho de Ministros publicada em Diário da República esta quarta-feira.

A resolução do Governo determina o processo de renovação e descarbonização da frota automóvel das empresas do Grupo Águas de Portugal através do aluguer de veículos híbridos, 'plug-in' e elétricos e que para isso haja apoio financeiro do Fundo Ambiental.

Assim, são transferidos 7,520 milhões de euros (valor sem IVA) do Fundo Ambiental para as empresas do Grupo Águas de Portugal sendo que, por ano, os valores não podem exceder 630 mil euros em 2022, 3,180 milhões em 2023 e 3,710 milhões em 2024.

Ainda assim, para 2023 e 2024 o despacho permite que “os montantes fixados (…) podem ser acrescidos do saldo apurado no ano anterior.”

A resolução do Governo justifica estes apoios com as metas do Acordo de Paris para a contenção da temperatura global e o compromisso de Portugal de reduzir os gases de efeito estufa entre 85% a 90% até 2050, face a 2005, considerando que as frotas verdes incluem-se nas medidas concretas do plano do combate às alterações climáticas e da descarbonização.

Em 2021, segundo a resolução, foram consumidos aproximadamente 2,802 milhões de litros de combustíveis (gasóleo e gasolina) pela frota das Águas de Portugal, pelo que considera "inegável que a substituição de veículos térmicos por veículos híbridos, 'plug-in' e elétricos, de baixas emissões, (...) promoveria uma redução significativa de emissões poluentes, contribuindo para o cumprimento das metas do Roteiro para a Neutralidade Carbónica 2050".

Esta resolução do Governo entra em vigor esta quinta-feira.

/ AM