Em atualização

AO MINUTO | Chefe dos serviços secretos militares das IDF demitiu-se

Tudo sobre a guerra entre Israel e o Hamas. E também sobre o ataque inédito do Irão a Israel. Siga tudo aqui
2024-04-22

O que está a acontecer

  • Forças norte-americanas na base iraquiana de Ain al-Asad alvo de ataque

  • Israel interceta drone do Hezbollah no norte do país

  • Irão garante que armas nucleares não têm lugar na doutrina nuclear do país

  • Chefe dos serviços secretos militares das IDF demite-se

  • Três pessoas feridas em atropelamento em Jerusalém

  • Israel ataca hospital no campo de refugiados de Nuseirat

2024-04-22
19:40

Blinken diz que EUA não têm "dois pesos e duas medidas" quanto a Israel

Na apresentação do relatório anual dos direitos humanos do Departamento de Estado dos EUA, Antony Blinken afirmou que a administração americana está a investigar potenciais violações dos direitos humanos cometidas pelos israelitas na Faixa de Gaza.

Citado pela Reuters, o secretário de Estado dos EUA negou também que os Estados Unidos tenham "dois pesos e duas medidas" quanto a Israel.

"Temos dois pesos e duas medidas? A resposta é não", afirmou.

2024-04-22
19:35

UE chega a "acordo fácil" para sancionar o Irão (e a Rússia também vai ser atingida com isso)

O ministro dos Negócios Estrangeiros confirmou que a União Europeia acordou iniciar o 14.º pacote de sanções contra a Rússia. Paulo Rangel disse, no entanto, que “não existe um conhecimento exato de qual será o seu alcance” uma vez que, “só nesta semana” é que começará a ser “tratado tecnicamente”. De acordo com o governante, ficou também clara a “grande urgência” de fornecimento de armas à Ucrânia.

Neste encontro com os ministros dos Negócios Estrangeiros dos 27 foi também discutida a situação no Médio Oriente, tendo havido "consenso" sobre a necessidade de "baixar a tensão" entre Israel e o Irão e fazer todos os "esforços" para evitar uma escalada do conflito.

2024-04-22
19:24

Israel: governo desvaloriza investigação independente sobre ligações terroristas de agência da ONU

O governo israelita considerou hoje que a investigação independente sobre a agência das Nações Unidas para os refugiados palestinianos (UNRWA) não foi autêntica nem exaustiva ao investigar alegadas ligações terroristas de fucionários.

"Não parece ser uma investigação genuína e exaustiva. Parece uma tentativa de evitar o problema e não de o encarar de frente", afirmou o porta-voz do Ministério dos Negócios Estrangeiros israelita, Oren Marmorstein, em comunicado.

O inquérito conduzido pela antiga ministra dos Negócios Estrangeiros francesa Catherine Colonna concluiu que a organização pode ser melhorada em questões como a neutralidade e a transparência, mas excluiu que as autoridades israelitas tenham apresentado provas de ligações terroristas atribuídas a vários funcionários da Agência das Nações Unidas de Assistência aos Refugiados da Palestina no Próximo Oriente (UNRWA).

No entanto, Israel considera que "o relatório Colonna ignora a gravidade do problema e propõe soluções cosméticas que não respondem à infiltração maciça” do grupo islamita palestiniano Hamas na UNRWA.

"O Hamas infiltrou-se tão profundamente na UNRWA que já não é possível distinguir onde acaba a UNRWA e começa o Hamas", afirmou Marmorstein.

O porta-voz israelita afirmou que "mais de 2.135 trabalhadores da UNRWA são membros do Hamas ou da Jihad Islâmica Palestiniana e que um quinto dos administradores das escolas da UNRWA são membros do Hamas".

2024-04-22
19:10

Autoridades de Gaza dizem que exumaram 200 corpos de vala comum

A Defesa Civil da Faixa de Gaza, controlada pelo movimento islamita palestiniano Hamas, afirmou hoje que exumou nos últimos três dias cerca de 200 corpos de pessoas alegadamente enterradas pelas forças israelitas em valas comuns num hospital.

“As nossas equipas continuam a encontrar corpos dentro do Complexo Médico Nasser e desde sábado que os corpos de cerca de 200 mártires foram exumados”, disse Mahmoud Bassal, porta-voz da Defesa Civil.

Mohammed al-Mughayer, líder da Defesa Civil da Faixa de Gaza, confirmou que 283 corpos foram descobertos nas sepulturas do hospital Nasser, em Khan Younis.

“Até agora, encontrámos os corpos enterrados de 283 pessoas, mortas a sangue-frio pelo Exército de ocupação israelita”, disse Ismail al-Thawabteh, chefe do departamento de comunicações do Governo do grupo islamita Hamas.

2024-04-22
18:50

Senado dos EUA vai votar ajuda a Israel esta terça-feira

O Senado dos Estados Unidos vai votar o novo pacote de ajuda suplementar, que inclui apoio militar a Israel, Ucrânia e Taiwan, esta terça-feira.

Segundo o horário divulgado pelo Senado e consultado pela agência ucraniana Ukrinform, o voto terá lugar às 13:00 de Washington D.C., 18:00 em Portugal Continental.

2024-04-22
18:32

Netanyahu promete "não descansar enquanto não forem libertados todos os reféns"

Num vídeo publicado no X a assinalar a Pessach, importante feriado para os judeus, o primeiro-ministro israelita prometeu "não descansar enquanto não forem libertados todos os reféns".

"Esta noite, pensamos naqueles que não podem juntar-se às suas famílias à mesa do Seder (parte do ritual da Pessach). A sua ausência fortalece a nossa determinação e recorda-nos a urgência da nossa missão. Não descansaremos até que cada um deles seja libertado", escreveu Benjamin Netanyahu na descrição do vídeo.

2024-04-22
18:08

Hezbollah dispara mais de 30 rockets contra o norte de Israel

O Hezbollah disparou esta segunda-feira mais de 30 rockets contra a cidade de Safed, no norte de Israel.

De acordo com o jornal Times of Israel, que cita as Forças de Defesa de Israel (IDF), ninguém ficou ferido e as tropas israelitas bombardearam os locais de onde partiram os disparos.

2024-04-22
17:16

Dezenas de manifestantes pró-Palestina detidos em universidades dos EUA

A Universidade de Columbia, em Nova Iorque, cancelou hoje as aulas presenciais e a polícia deteve dezenas de manifestantes na Universidade de Yale, quando cresce a tensão nas universidades dos EUA por causa do conflito no Médio Oriente.

As medidas de segurança nestas duas universidades de elite nos Estados Unidos ocorreram horas antes do feriado judaico da Páscoa começar, na noite de hoje, perante um clima de tensão entre movimentos de apoio à criação de um Estado da Palestina e as autoridades.

A polícia deteve cerca de 45 manifestantes na Universidade de Yale – em New Haven, no estado de Connecticut, na costa leste – acusados de invasão de propriedade, tendo sido libertados sob promessa de comparecerem em tribunal.

Na semana passada, a polícia já tinha detido mais de 100 manifestantes pró-palestinianos na Universidade de Columbia, que montaram um acampamento no ‘campus’ da instituição de Nova Iorque.

A presidente da Universidade de Columbia, Minouche Shafik, escreveu hoje, numa nota dirigida à comunidade escolar, que estava “profundamente triste” com o que estava a acontecer no ‘campus’.

“Para diminuir o rancor e dar a todos nós a possibilidade de pensar nos próximos passos, anunciou que todas as aulas serão ministradas virtualmente na segunda-feira”, informou Shafik, acrescentando que professores e funcionários deveriam trabalhar remotamente, sempre que possível, e que os alunos que não morassem no ‘campus’ deveriam permanecer fora da Universidade.