Conceição: «É inacreditável, o árbitro está quase a pedir a bênção do VAR» - TVI

Conceição: «É inacreditável, o árbitro está quase a pedir a bênção do VAR»

Treinador do FC Porto reagiu aos áudios entre o árbitro e o VAR no jogo com o Estoril

Relacionados

O Conselho de Arbitragem divulgou esta semana os áudios da conversa entre o árbitro e o VAR no polémico penálti revertido de Mangala sobre Francisco Conceição, na derrota do FC Porto no Estoril. Sérgio Conceição reagiu agora, em conferência de imprensa, considerando a situação «inacreditável».

João Ferreira, vice-presidente do Conselho de Arbitragem, já tinha qualificado a intervenção do VAR neste lance como «excessiva» no momento em que o áudio foi revelado pela no habitual programa da Sport TV.

«Gostava que me falassem dos áudios que vieram cá para fora do jogo do Estoril, sobre o Francisco, mas vocês vão sempre pegar naquilo que poderá ser mais apimentado. É verdade que isso é um tema que hoje vem na comunicação social e o jogo do Estoril já passou, mas podíamos ficar, antes de um dérbi entre o Benfica e o Sporting, a quatro pontos. Entretanto, foi revertido um penálti de uma forma excessiva, penso que foi a palavra utilizada pelos responsáveis da arbitragem sobre a má decisão do VAR», começa por destacar o treinador na conferência de imprensa de antevisão do segundo jogo da meia-final da Taça.

O treinador do FC Porto explica, depois, que não entende como é que a opinião do VAR se sobrepôs à decisão inicial do árbitro de campo. «Isso já passou, agora não há nada a fazer, foi como outras situações em que houve penáltis revertidos e que vieram cá para fora. Aquilo que me espanta é o árbitro, que é o comandante do jogo, estar quase a pedir a bênção do VAR para ser anulado esse mesmo penálti. Se olharem para aquilo que foi o áudio é inacreditável. Já não seu quem é que manda, se é o VAR, se é o árbitro. Têm de vir cá explicar o que é que o protocolo diz, eu já não percebo, já não sei quando é penálti, quem tem mais poder, se é o árbitro de campo, se é o VAR», acrescentou ainda.

Continue a ler esta notícia

Relacionados

Mais Vistos