Quanto vai receber em 2023 com as novas tabelas de retenção de IRS? Veja as simulações - TVI

Quanto vai receber em 2023 com as novas tabelas de retenção de IRS? Veja as simulações

  • CNN Portugal
  • 5 dez 2022, 11:35
Em 2021, a remuneração bruta mensal média aumentou 3,4% para 1.362 euros, segundo o Instituto Nacional de Estatística (INE). O aumento de 20% pedido pelo governo elevaria o salário médio mensal bruto para 1.633 euros em 2026 (Pixabay)

Novo modelo de retenção na fonte de IRS para 2023 terá duas fases. Governo fez simulações e garante que novo modelo permite que todos os contribuintes que vejam os seus salários brutos aumentar terão, mesmo, um aumento do salário líquido. Consulte as simulações

Relacionados

As tabelas de retenção na fonte de Imposto sobre o Rendimento das pessoas Singulares (IRS) para o próximo ano foram publicadas hoje em Diário da República e tal como estava previsto desde a apresentação do Orçamento do Estado para 2023 terão duas fases. A primeira, a vigorar no primeiro semestre do próximo ano, segue o modelo atualmente em vigor de retenção na fonte em que o imposto a reter é calculado de forma proporcional ao salário. Na segunda fase, a vigorar a partir de 1 de junho, a retenção mensal será feita numa lógica de taxas marginais, tal como acontece no cálculo anual do imposto de forma a garantir que um aumento do salário bruto corresponda sempre um aumento do salário líquido, algo que poderia não acontecer atualmente.

“A partir de 1 de julho de 2023 entrará em vigor um novo modelo de tabelas de retenção na fonte, que segue uma lógica de taxa marginal, em harmonia com os escalões de IRS, evitando assim situações de regressividade. Uma vez adotado o novo modelo, a um aumento de salário bruto corresponderá sempre uma melhoria do salário líquido”, garante em comunicado o Ministério das Finanças.

No mesmo comunicado, o Governo apresenta várias simulações onde mostra qual o montante de imposto que é retido atualmente, qual será o montante a reder a partir de 1 de janeiro e qual o montante a reter a partir de 1 de junho. As Finanças simulam ainda qual o efeito das várias tabelas para quem tenha um aumento do rendimento bruto de 5,1% em 2023.

Simulações: salários de trabalhadores por conta de outrem

Fonte: Ministério das Finanças

 

Fonte: Ministério das Finanças

 

Fonte: Ministério das Finanças

 

Fonte: Ministério das Finanças

 

Fonte: Ministério das Finanças

 

Simulações: pensionistas

Fonte: Ministério das Finanças
Fonte: Ministério das Finanças

Artigo atualizado às 11:40 após a publicação das tabelas de retenção na fonte de IRS em Diário da República

Continue a ler esta notícia

Relacionados