Dois homens enforcados no Irão. Acusação: ofensas contra a religião - TVI

Dois homens enforcados no Irão. Acusação: ofensas contra a religião

  • CNN Portugal
  • AL
  • 8 mai, 17:46
Irão (Fatemeh Bahrami/Anadolu Agency via Getty Images)

Relacionados

O Irão executou esta segunda-feira dois homens por ofensas contra a religião, incluindo “blasfémia” e “insulto ao profeta Maomé”. Yousef Mehrad e Sadrollah Fazeli Zare foram acusados de envolvimento numa rede que promovia o ateísmo e divulgava conteúdos contra o Islão.

De acordo com a agência de notícias Mizan, os dois homens foram executados no dia 8 de maio na prisão de Arak, no centro do Irão. Durante meses, ambos foram mantidos em solitária, sem qualquer acesso a um advogado ou contacto com a família.

A associação Direitos Humanos do Irão pede à comunidade internacional uma ação urgente. “O fracasso da comunidade internacional em manter uma posição forte será visto como uma luz verde pela República Islâmica e outras pessoas com ideias semelhantes. Isso pode comprometer seriamente a liberdade de expressão em todo o mundo”, diz Mahmood Amiry-Moghaddam, diretor da associação.

Segundo o novo relatório anual sobre a pena de morte no Irão, pelo menos 582 pessoas foram executadas em 2022, um aumento de 75% face a 2021. Este é o maior número anual de execuções desde 2015, revela a Direitos Humanos do Irão.

A recente onda de execuções ocorre após meses de protestos contra a morte de Mahsa Amini.

Continue a ler esta notícia

Relacionados