Omar Khmour, um menor palestiniano de 14 anos, foi baleado na cabeça por forças israelitas, esta segunda-feira, no campo de refugiados de Dheisheh, perto de Belém, no território ocupado da Cisjordânia.

Segundo a agência oficial de notícias palestiniana Wafa, citada pelo The Guardian, o exército entrou no campo “de madrugada e lançou uma campanha de ataques às casas dos cidadãos”. Durante a operação, algumas pessoas foram detidas. 

O exército justifica que abriu fogo depois de um grupo de pessoas ter atirado “pedras, artefatos explosivos e coquetéis molotov contra os soldados”.

O rapaz “sucumbiu aos ferimentos”, disse o ministério da Educação palestiniano, que condenou o assassínio e revelou que Khmour era um estudante do 9º ano numa escola da agência de refugiados da ONU no campo.

Ohmar Khmour é o segundo jovem morto por militares israelitas em Dheisheh este mês, é o quarto menor palestiniano morto pelo exército israelita na Cisjordânia ocupada nos primeiros 16 dias de 2023 e é o 14º palestinano morto na Cisjordânia desde o início do ano, incluindo civis e combatentes, a maioria dos quais morta a tiro pelas forças israelitas, de acordo com uma contagem da Agence France-Presse.

CNN Portugal / MJC