Loures aprova adjudicação de obras de 5,3 milhões para Jornada Mundial da Juventude - TVI

Loures aprova adjudicação de obras de 5,3 milhões para Jornada Mundial da Juventude

  • Agência Lusa
  • WL
  • 1 fev 2023, 17:38
Um altar-palco construído em cima de um aterro e com três andares de altura: uma construção de polémicas

No total, a Câmara Municipal de Loures estima investir 10 milhões de euros na realização do evento

Relacionados

A Câmara Municipal de Loures, aprovou hoje a adjudicação das obras de reabilitação dos terrenos do município que vão acolher em agosto a Jornada Mundial da Juventude (JMJ), no valor de 5,3 milhões de euros.

O documento foi aprovado por maioria, com abstenção da CDU e votos favoráveis das restantes forças políticas (PS e PSD), durante a reunião do executivo municipal, presidido pelo socialista Ricardo Leão.

Em causa estão as obras de requalificação de um terreno de 70 hectares no Parque Tejo-Trancão, a norte da freguesia lisboeta do Parque das Nações, para acolher os eventos principais da JMJ.

“Será toda a infraestruturação daqueles 70 hectares, onde vão passar grande parte do tempo os peregrinos da Jornada. Basicamente, é terraplanagem, modelagem e infraestruturação”, explicou à Lusa o presidente da Câmara Municipal de Loures, Ricardo Leão (PS).

Esta intervenção está orçada em 5,3 milhões de euros e será feita através de ajuste direto.

Durante a discussão da proposta, a CDU, através do eleito Tiago Matias, demonstrou o seu descontentamento pelo facto de ter sido consultada “apenas uma empresa”, facto que foi negado pelo presidente da Câmara.

“Foram consultadas três empresas de renome, mas foi apresentada apenas uma proposta. Nós temos prazos para cumprir. Este processo vai ser depois alvo de análise do próprio Tribunal de Contas (TdC)”, respondeu Ricardo Leão.

No total, a Câmara Municipal de Loures estima investir 10 milhões de euros na realização da JMJ.

Esta iniciativa tem um custo de, pelo menos, 155 milhões de euros, segundo as estimativas mais recentes da Igreja Católica, do Governo e dos municípios de Lisboa e Loures.

Os custos da Jornada Mundial da Juventude têm estado em destaque depois de ser conhecido que a construção do altar-palco do espaço do Parque Tejo (com nove metros de altura e capacidade para 2.000 pessoas), a cargo do município da capital, foi adjudicada à Mota-Engil por 4,24 milhões de euros (mais IVA), somando-se a esse valor 1,06 milhões de euros para as fundações indiretas da cobertura.

A Jornada Mundial da Juventude, considerado o maior acontecimento da Igreja Católica, vai realizar-se este ano em Lisboa, entre 01 e 06 de agosto, sendo esperadas cerca de 1,5 milhões de pessoas.

As principais cerimónias da jornada decorrem no Parque Tejo, a norte do Parque das Nações, na margem ribeirinha do Tejo, em terrenos dos concelhos de Lisboa e Loures.

As jornadas nasceram por iniciativa do Papa João Paulo II, após o sucesso do encontro promovido em 1985, em Roma, no Ano Internacional da Juventude.

Continue a ler esta notícia

Relacionados