Incêndios: Presidente visitou memorial às vítimas dos fogos de Pedrógão - TVI

Incêndios: Presidente visitou memorial às vítimas dos fogos de Pedrógão

  • Agência Lusa
  • MJC
  • 24 jun, 22:18
Portugal Wildfires Anniversary - pedrogao (Armando Franca/AP)

Marcelo esteve hoje em Pedrógão Grande, Castanheira de Pêra e Figueiró dos Vinhos, e também no Memorial às vítimas dos fogos de 2017

Relacionados

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, visitou este sábado o memorial às vítimas dos fogos de 2017, em Pedrógão Grande, em que morreram 66 pessoas, segundo uma nota da Presidência.

“Conforme prometido, o Presidente da República esteve hoje em Pedrógão Grande, Castanheira de Pêra e Figueiró dos Vinhos, e também no Memorial às vítimas dos fogos de 2017”, lê-se numa nota publicada no sítio oficial da Presidência da República, acompanhada por duas fotos de Marcelo Rebelo de Sousa, sozinho, junto ao memorial.

Na madrugada de hoje, no Porto, onde assistiu aos festejos de São João, o chefe de Estado admitiu que entre domingo e segunda-feira visitaria Pedrógão Grande, no ano em que se assinala o sexto aniversário do incêndio.

Em declarações à saída do Palácio de Cristal onde participou nos festejos do São João, e questionado sobre a possibilidade de visitar Pedrógão Grande antes de ir a Itália, respondeu: “Pode acontecer, entre amanhã [domingo] e depois de amanhã [segunda-feira]”.

Numa nota publicada na terça-feira no sítio oficial da Presidência da República na Internet, o chefe de Estado afirmava que "teve conhecimento, pela comunicação social, da cerimónia de inauguração, no próximo dia 27 de junho, do monumento de homenagem às vítimas dos incêndios de 2017 em Pedrógão Grande".

"Como é sabido, o Presidente da República estará nessa data em Itália, numa reunião da Cotec Europa, juntamente com o Presidente italiano, Sergio Mattarella, e o Rei Felipe VI de Espanha, encontro esse que terminará ao início da tarde, tornando impossível estar de volta a Portugal antes do fim da mesma", lia-se na nota.

Hoje, o JN noticiou que o Governo atrasou duas horas a inauguração do memorial, na terça-feira, horário que permitiria Marcelo Rebelo de Sousa chegar a tempo depois do regresso de uma visita à Itália.

Continue a ler esta notícia

Relacionados

Mais Vistos

EM DESTAQUE