Mau tempo fez 27 desalojados na Grande Lisboa - TVI

Mau tempo fez 27 desalojados na Grande Lisboa

  • Agência Lusa
  • MM - Notícia atualizada às 12:58
  • 8 dez 2022, 12:44

Balanço feito pela Proteção Civil, depois de uma noite mau tempo, que afetou sobretudo os concelhos de Lisboa, Odivelas, Amadora e Sintra

O mau tempo registado durante a noite e madrugada na Grande Lisboa provocou 27 desalojados – nove em Odivelas, seis na Amadora e 12 em Loures – que estão instaladas em zonas de apoio à população, informou a Proteção Civil.

O comandante Nacional de Emergência e Proteção Civil, André Fernandes, disse esta quinta-feira, em conferência de imprensa sobre o mau tempo, que a “ao longo desta situação foram instaladas três zonas de apoio à população, uma em Odivelas no Pavilhão Polivalente de Odivelas, com um total de nove desalojados a serem assistidos nesta zona de concentração de apoio à população.

Na Amadora, no espaço da Junta de Freguesia de Carenque, estão seis pessoas a serem assistidas e que ficaram desalojadas.

Em Loures, a zona de apoio à população escolhida foi o Pavilhão Paz e Amizade que recebeu 12 desalojados.

Registaram-se um total de 1.977 ocorrências, destacando-se o distrito de Lisboa com 913, anunciou Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil.

Em conferência de imprensa esta manhã em Carnaxide (Lisboa), da Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil (ANEPC) para fazer o ponto da situação sobre o mau tempo em Portugal, André Fernandes, referiu que os dados que indicou são “provisórios", porque ainda há cerca de “200 ocorrências em aberto”.

Nos municípios mais afetados", temos 12 no total, especificamente na região da Grande Lisboa, quer na margem esquerda, quer na margem direita do Tejo, ou seja, distrito de Lisboa e distrito de Setúbal", disse.

"Seixal com 17 ocorrências, Mafra com 20, Alenquer com 24, Vila Franca de Xira com 32, Cascais com 56, Odivelas com 61 ocorrências, Almada com 71, Loures com 77, Oeiras com 79, Amadora com 103, Sintra com 157 e em destaque Lisboa com 334 ocorrências, o que faz um total global, a nível nacional, de 1.977 ocorrências desde o início da atual situação meteorológica adversa. O distrito de Lisboa teve 913 ocorrências no total”, disse André Fernandes, comandante Nacional de Emergência e Proteção Civil.

Maioritariamente, as ocorrências são inundações em via urbana e inundações de habitações, segundo o comandante.

"Houve um total de meios envolvidos de 4.247 operacionais dos diferentes agentes de Proteção Civil, com uma grande percentagem dos corpos de bombeiros e um total de 998 meios terrestres”, indicou.

Continue a ler esta notícia