PSP detém suspeito de violência doméstica. Em casa tinha mais de uma dezena de armas e centenas de munições - TVI

PSP detém suspeito de violência doméstica. Em casa tinha mais de uma dezena de armas e centenas de munições

  • Agência Lusa
  • DCT
  • 13 abr, 13:14
PSP (Foto: Facebook PSP)

O detido foi presente à Autoridade Judiciária competente, em sede de 1.º Interrogatório Judicial, para lhe ser aplicada a medida de coação.

A PSP anunciou este sábado a detenção de um homem de 37 anos suspeito de violência doméstica a quem foi apreendido um arsenal com mais de uma dezena de armas e centenas de munições.

Em comunicado, o Comando Metropolitano de Lisboa da PSP anuncia que, através da Divisão Policial de Oeiras, deteve na quinta-feira um homem de 37 anos de idade, por ser suspeito da prática do crime de posse de armas proibidas e violência doméstica.

O detido foi presente à Autoridade Judiciária competente, em sede de 1.º Interrogatório Judicial, para lhe ser aplicada a medida de coação, afirma a PSP.

A investigação iniciou-se através de uma denúncia de violência doméstica em que a vítima informou que estaria a ser ameaçada de morte pelo seu ex-companheiro, refere a PSP, adiantando que "o suspeito, durante vários anos, exerceu violência psicológica contra a vitima" e sempre lhe mostrou armas, ameaçando-a de que as poderia usar.

Realizada uma busca domiciliária foram apreendidos, entre outros, uma arma de fogo 9mm, uma arma de fogo .22, um revolver .32, uma arma elétrica, um bastão extensível, seis armas brancas e mais de uma centena de munições.

O detido foi presente à Autoridade Judiciária competente, em sede de 1.º Interrogatório Judicial, para lhe ser aplicada a medida de coação.

Também na semana passada, o Comando Metropolitano de Lisboa da PSP, através da Divisão Policial de Loures, deteve na quarta-feira um homem de 68 anos, por ser suspeito da prática do crime de violência doméstica e detenção de arma proibida.

O detido foi presente ao Tribunal Judicial da Comarca de Lisboa Norte – Loures, com vista a ser sujeito a interrogatório judicial, tendo-lhe sido aplicada a medida de coação de proibição de contacto com a vítima com controlo através de meios de vigilância eletrónica e proibição de adquirir armas.

Neste caso, a vítima tinha formalizado no início de março queixa-crime junto da PSP dando conta de ameaças de morte proferidas pelo seu ex-companheiro, após uma vivência em comum com constantes agressões físicas e psicológicas, info

Continue a ler esta notícia