O número de mortos em consequência do sismo de 6 de fevereiro que abalou a Turquia e a Síria ultrapassou os 45 mil, de acordo com a agência Reuters, que cita dados das organizações locais.

Na Turquia, o número de mortos ascende aos 39.672, enquanto o balanço de vítimas mortais na Síria permanece inalterado há alguns dias nos cerca de 5.800.

O número de vítimas do sismo deverá continuar a aumentar nas próximas semanas, dado que se estima que 264 mil casas na Turquia tenham ficado completamente destruídas.

A quantidade de pessoas desaparecidas é ainda desconhecida, uma vez que os regimes de Ancara e Damasco ainda não divulgaram estimativas.

À medida que o descontentamento popular aumenta, resultado do colapso de edifícios previamente considerados à prova de sismos, o governo de Recep Tayyip Erdogan já prometeu investigar todos os suspeitos que poderão ter culpa do colapso de edifícios, tendo já ordenado a detenção de cerca de uma centena de pessoas.

Esta quinta-feira, as Nações Unidas apelaram à doação de cerca de quase mil milhões de euros para os esforços de resgate e reconstrução na Turquia, bem como de cerca de 370 milhões de euros para a vizinha Síria.

CNN Portugal / PF