Um antigo satélite da NASA, com 38 anos, irá cair do céu este fim de semana, mas o risco de causar algum acidente é “muito baixo”, divulgou esta sexta-feira a agência espacial norte-americana.

A NASA explicou que as hipóteses dos destroços caírem sobre alguém são “muito baixas”, sendo esperado que a maior parte do satélite de 2.450 quilos arda na reentrada, embora algumas peças devam sobreviver.

A agência espacial norte-americana estimou as hipóteses de ferimentos, causados por destroços em queda, em cerca de 1 em 9.400.

Espera-se que o satélite científico atinja a Terra no domingo à noite, com um intervalo de mais ou menos 17 horas, explicou o Departamento de Defesa norte-americano.

Por outro lado, a Aerospace Corp, com sede na Califórnia, estima que o impacto pode ocorrer na madrugada de segunda-feira, com um intervalo de mais ou menos 13 horas, podendo atingir uma zona da África, Ásia, Médio Oriente e as áreas mais ocidentais da América do Norte e do Sul.

O ERBS [Earth Radiation Budget Satellite] foi lançado em 1984 a bordo do vaivém espacial Challenger.

Embora a sua expectativa de vida útil fosse de dois anos, o satélite continuou a fazer medições de ozono e outras medições atmosféricas até à sua reforma, em 2005. O satélite estudou como a Terra absorve e irradia a energia do sol.

A primeira mulher norte-americana no espaço, Sally Ride, lançou o satélite em órbita utilizando o braço robótico do vaivém espacial.

Essa mesma missão também contou com a primeira caminhada espacial de uma mulher dos EUA: Kathryn Sullivan. Foi a primeira vez que duas astronautas voaram juntas no espaço.

Foi o segundo e último voo espacial de Ride, que morreu em 2012.

/ AM