Ruben Amorim, treinador do Sporting, em declarações na conferência de imprensa após a vitória sobre o Arouca, que valeu o apuramento para a final da Taça da Liga.

«Este jogo foi o espelho do que tem sido a nossa época. Controlámos muito bem na primeira parte, mas não conseguimos marcar. Fomos muito fortes na reação à perda, não deixámos o Arouca sair rápido, e criámos várias oportunidades para marcar. Com o lance no fim da primeira parte, reagimos na bola parada e conseguimos marcar.

Depois, voltámos a não entrar bem na segunda parte. Demorámos um bocadinho a acordar e isso bastou para sofrermos um golo. Mais tarde voltámos a conseguir controlar, marcámos o segundo golo, ganhámos, e acho que a vitória foi merecida.»

[houve mais mérito do Arouca ou demérito do Sporting?]

«Há muito mérito do Arouca. É uma meia-final, contra uma equipa que está perto dos lugares da Europa. É preciso estar bem no jogo para travar esta equipa, que marcou quatro golos no último jogo e está num grande momento. »

[Ganhar a Taça da Liga pode dar a confiança que a equipa precisa?]

«Não diria isso. Se ganharmos um título, no dia a seguir já não sabe a nada. Porque é assim a realidade dos clubes grandes. Há exigência todos os dias. Todos os dias temos de lutar pelo nosso trabalho e pelo nosso projeto. Ganhamos apenas mais um título, guardamo-lo no Museu e no dia seguinte temos de pensar no próximo.»

Adérito Esteves / Estádio Magalhães Pessoa, Leiria