As notícias dos últimos dias indicaram que Alexandra Reis recebeu um salário anual de 240 mil euros na TAP, valor que consta nos relatórios da companhia. Mas a própria administração da empresa confirmou agora que o seu salário-base era superior: 350 mil euros por ano. Nenhum dos valores está errado: os administradores da TAP foram alvo de um corte de 30% nas suas remunerações, no âmbito do programa de reestruturação da companhia. É essa a diferença.

“Não obstante, e como referido, o valor parcelar, embora não segregado, correspondente especificamente à compensação pela cessação antecipada das funções de administração correspondeu a € 336.000, inferior à retribuição base anual de AR (€ 350.000), a que se refere o artigo 26º do EGP, considerando a retribuição ilíquida sem reduções decorrentes dos acordos de emergência ou outras deduções.”

O negrito é da CNN Portugal, AR é Alexandra Reis, EGP é Estatuto de Gestor Público e este parágrafo consta na resposta da administração da TAP ao governo, sobre a indemnização de meio milhão de euros paga à agora secretária de Estado do Tesouro. E deixa claro que o salário-base da administradora era de €350 mil euros, o que equivale a 25 mil euros brutos por mês – ou cerca de 12 mil euros líquidos, acrescidos de subsídios de alimentação e regalias do cargo.

Alexandra Reis – como outros administradores – nunca chegou a ganhar este salário, porque ele foi cortado temporariamente em cerca de 30%. Mas foi com base nele que foi calculada a sua indemnização de saída da empresa.

SAIBA MAIS
Quanto ganha cada administrador da TAP? 
Veja aqui. 

Segundo a resposta da administração da TAP ao governo – que a reenviou para a Inspeção-Geral de Finanças e para a CMVM, para análise da legalidade das ações tomadas pela empresa -, Alexandra Reis pretendia receber mais de 1,4 milhões de euros, tendo a negociação fechado em meio milhão.

Esse meio milhão decompõe-se em várias parcelas: €56.500 pela cessação do contrato de trabalho (Alexandra Reis entrara na empresa em 2017); €107.500 por férias não gozadas; e €336 mil correspondente a cerca de um ano de salários por receber no mandato de administradora.

Alexandra Reis acabou por cumprir apenas cerca de um ano dos quatro de mandato como administradora da TAP. Durante esse período, recebeu um salário bruto de cerca de 17.500 euros por mês – perto de 8.500 euros líquidos.

Pedro Santos Guerreiro