Dezenas de baleias-piloto encalham na costa oeste da Austrália - TVI

Dezenas de baleias-piloto encalham na costa oeste da Austrália

  • Agência Lusa
  • MM
  • 25 abr, 08:44
Baleias-piloto encalhadas na Austrália (DBCA via AP)

Autoridades instam o público a não tentar resgatar as baleias por conta própria

Dezenas de baleias-piloto encalharam na costa oeste da Austrália e as autoridades da vida selvagem estavam a tentar resgatá-las, disseram esta quinta-feira as autoridades.

Entre 50 e 100 baleias ficaram encalhadas em Toby’s Inlet, perto da cidade turística de Dunsborough, informou o Serviço de Parques e Vida Selvagem (DBCA, na sigla em inglês) do estado da Austrália Ocidental.

Funcionários do Departamento de Biodiversidade, Conservação e Atrações e veterinários do jardim zoológico de Perth foram enviados ao local, referiu, num comunicado.

Dunsborough fica a 285 quilómetros por estrada a sul de Perth, a capital e maior cidade do estado.

As autoridades instaram o público a não tentar resgatar as baleias por conta própria.

“Sabemos que as pessoas querem ajudar, mas pedimos que por favor não tentem resgatar os animais sem a orientação da equipa do DBCA, pois isso pode causar mais ferimentos e angústia aos animais e dificultar um esforço de resgate coordenado”, referiu o comunicado.

Quase 100 baleias-piloto morreram ou foram abatidas em julho, apesar de uma tentativa de resgate que durou dois dias, após terem encalhado na praia de Cheynes, perto da antiga estação baleeira de Albany, 355 quilómetros a sudeste de Dunsborough.

Em 1918, cerca de mil baleias-piloto ficaram encalhadas nas remotas Ilhas Chatham, a cerca de 800 quilómetros da costa sudeste da Nova Zelândia.

Na Austrália, o pior incidente ocorreu em 2020, quando 470 baleias-piloto ficaram encalhadas numa área remota da ilha da Tasmânia, das quais apenas uma centena foi resgatada e levada para alto mar.

Dois anos depois a maioria das 230 baleias-piloto que encalharam naquele mesmo local morreram.

Continue a ler esta notícia