Massacre em Kfar Azza: forças israelitas encontram dezenas de crianças mortas, a maioria decapitadas - TVI

Massacre em Kfar Azza: forças israelitas encontram dezenas de crianças mortas, a maioria decapitadas

  • Joana Moser
  • 10 out, 17:48

Cerca de 70 homens armados, nem todos combatentes do Hamas, chegaram a Kfar Azza munidos de armas, granadas e facas, tendo como alvo civis e as suas casas. Muitas famílias foram queimadas vivas. As forças israelitas ficaram chocadas com o cenário que encontraram

Relacionados

As forças israelitas encontraram dezenas de crianças mortas, a maioria bebés decapitados, quando entraram na vila de Kfar Azza, a menos de três quilómetros de Gaza, segundo a imprensa estrangeira, que foi chamada a testemunhar o massacre.

Localização de Kfar Azza

Os soldados, muitos reservas, chegaram a esta pequena vila sem saber o que iriam encontrar. “Nunca vimos nada assim”, berços tombados, corpos espalhados, casas e carros queimados.

Cerca de 70 homens armados, nem todos combatentes do Hamas, chegaram a Kfar Azza munidos de armas, granadas e facas, tendo como alvo civis e as suas casas. Muitas famílias foram queimadas vivas. As forças israelitas ficaram chocadas com o cenário que encontraram, descreveram fontes locais à CNN Portugal.

Normalmente, por todo o país, os israelitas têm um minuto e meio desde que ouvem as sirenes de alarme para chegar aos abrigos. Mas, nesta vila, o som das explosões chegou primeiro.

O major-general Itai Veruv, um oficial israelita no local, disse ao The New York Times, que "não é uma guerra nem um campo de batalha, é um massacre". "É algo que nunca vi na minha vida."

Esta foi uma das zonas mais afetadas pelo ataque terrorista do Hamas, de acordo com o El Mundo. O número de mortos em Kfar Azza representa quase um terço das vítimas mortais do ataque de sábado, que, segundo o último balanço, fez já 900 mortos do lado israelita. 

Continue a ler esta notícia

Relacionados